domingo, 8 de maio de 2011

No último dia 4 de Maio a Pedra do Ingá ficou submersa pelas
águas do rio Ingá. Em decorrência das fortes chuvas o sítio
arqueológico desapareceu por algumas horas, voltando a aparecer
com a diminuição do volume das águas. Essas cheias não prejudicam
as inscrições, pois cheias como essas são comuns e têm se repetido
milhares de vezes nos últimos 5.000 anos, idade aproximada dos
registros rupestres. Os eventuais danos que possam ocorrer são
oriundos do material trazido pelas águas, como por exemplo, madeira,
lixo e pedras. Após a água baixar foi feita algumas avaliações e se
constatou que as inscrições continuam intactas.

Assista o vídeo abaixo:

4 comentários:

Jo Moura disse...

Olá,me chamo Josélia e tenho um blog na mesma plataforma que a sua,visita lá.
Bem,sou aluna da UFPB e fui no passeio de ontem(15/06/2011)com o profº Luzival,foi incrivel o passeio mais,quero deixar minha opinião sobre o blog ele não está com uma cara de um site profissional bem elaborado(com um layout elaborado)o contéudo está ótimo(os posts)você está de parabéns,deixo umas dicas a seguir pra te ajudar nesse mundo de blogueiros:deixe o site com cara de profissional pra isso não precisa gastar muito existem web designer ótimas na NET,que faz templates lindos e profissionais por 70,00 reais por exemplo,faz uma divulgação melhor sobre o blog no seu orkut,msn,inclusive nos passeios que vc recebe os turistas,estudantes enfim,falando o endereço do blog coisa que não aconteceu ontem,vc só falou que tinha um site mais ñ disse o endereço e por último faça um dominio próprio dentro do mesmo blogspot vc só vai mudar o endereço desse atual pra HTTP://PEDRADOINGA.COM
é baratinho tmb custa dez dólares,mais ou menos isso,sai por 15 ou 20 reais e vc paga esse valor anual e vc vai continuar gerenciando o blog do mesmo jeito,bem é isso espero que eu tenha ajudado um pouquinho,qr ver esse paraíso divulgado pro brasil inteiro,vou divulgar o blog no meu blog sempre faço posts das viagens que faço com minha turma no meu blog e logo mais estarei fazendo um post sobre essa viagem,bjo!

LEONARDO CHAVES disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
LEONARDO CHAVES disse...

Concordo com a Jo, aplaudo seus esforços de divulgar através desse blog a Pedra, a cultura e tudo q há em torno dos mistérios do Ingá. Mas acho q essa riqueza toda merecia um site mesmo, .com ou .com.br...hoje isso não é caro e poderia oferecer muito mais recursos do que o blog, poderiam colocar APIs do Google Maps, pras pessoas poderem ter um itinerário de como chegar ao local. Infelizmente, e isso não é culpa de vcs, mto pelo contrário, vcs merecem todo apoio por esse trabalho q fazem, mas há no Brasil uma falta de conhecimento e valorização dos nossos patrimônios. Se uma maravilha dessa fosse na Europa, já tinha ido lá a CNN, a National Geographic, o caramba. Mas os nossos governantes parecem q continuam na ignorância e falta de visão com uma coisa tão nobre e maravilhosa como é essa Pedra e o sítio todo!

Leda disse...

Muito legal o vídeo! Estive na Pedra uma semana antes dessa cheia, o rio já estava bem alto, mas a pedra principal estava visível ainda... Voltei logo depois, e não consegui acessar o sítio, a estrada estava interrompida. Quanto à afirmação de que a cheia do rio não influencia os petroglifos, acredito que não é totalmente verdadeira, pois a força da água certamente acelera muito a erosão natural da rocha... Este lugar é fantástico e merece uma melhor estrutura turística e uma atenção maior por parte do governo. Abraços.
Leda Zogbi - São Paulo